browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Chegou a vez dos ambientes sem excesso

Publicado em 22 de abril de 2014

Os apartamentos compactos e a invasão dos finos e leves televisores com telas de plasma, LCD e Led ajudaram a criar uma nova tendência para os projetos de sala. Eles se resumem a grandes painéis

Hoje há uma leitura muito limpa da sala, sem tantos mobiliários, segundo o gerente comercial, Edson Alves de Carvalho. “Atualmente, utiliza-se muito vidro e amadeirados, sem excesso de informação. Assim, tem-se um ambiente sadio”. Para Carvalho, a escolha passa longe de ser por economia. “É uma questão de bem estar, de trocar o ar carregado do dia a dia por uma concepção mais leve e moderna.”

Uma das tendências para descarregar o ambiente é evitar os puxadores convencionais. Eles aparecem embutidos ao móvel, cavados ou com sistema de duplo toque para abertura, esses indicados para espaços ociosos, por da­­rem a sensação de painel. “Os embutidos são mais sofisticados. Não é preciso se preocupar com ma­­nutenção ou mudanças por causa da decoração”, diz a arquiteta Antonella Volpe Zerger.

Vidros argentatos (foscos) em prata e bronze estão entre as preferências para as salas. “O espelho bronze é ideal para combinar com o tom de madeira”, avalia Antonella. A superfície de laca brilhante retorna com tudo no lugar do fosco, em tons rústico, pastel ou imitando pedra. Cores fortes, como berinjela e terracota, entusiasmam clientes que gostam de toques ousados.

Chegou a vez dos ambientes sem excesso

Espaço

A arquiteta Antonella Volpe Zerger, afirma que a ideia dos painéis para fixar os novos televisores, com a vantagem de esconder toda a fiação, veio justamente para ganhar o espaço perdido nas construções modernas. “Caiu muito a utilização de estantes, com muitas prateleiras e portas. Esses móveis estão mais em outros espaços da casa, como home office.”

A dica da arquiteta serviu como uma luva para a dona de casa Ana Cristina Ribas. Ela conseguiu o respiro que queria ao substituir a longa estante de sua sala comprida pela opção mais moderna. “Ganhei muito espaço fixando o televisor no painel. Os objetos que ficavam no antigo móvel foram para um armário que fica no corredor da casa”. O planejado, assinado pela Criare, tem superfície amadeirada, nichos e dois gavetões. Ana Cristina conta que ainda estuda a possibilidade de acrescentar mais um nicho, como detalhe.

Para ambientes muito pequenos, é indicado painel e pequenos nichos para aparelhos eletrônicos, como som, DVD e codificadores. Em áreas médias e grandes, gavetões e nichos também para decoração. “Quanto mais clean, melhor. Se houver elementos demais o ambiente fica pesado e cria-se uma desordem”, afirma Antonella.

Elementos de iluminação nos planejados para sala, cujo projeto é feito à parte, com empresa especializada, complementam o projeto e imprimem elegância ao ambiente, sejam em espelhos, painel, base ou nichos. O profissional costuma ser indicado pela própria loja de planejados. O auxílio de arquitetos e designers de interiores também ajuda a garantir a melhor combinação, na opinião de Yvone Ronconi, proprietária da Ronconi. “O processo de escolha dos itens torna-se mais eficaz, garante a qualidade e o bom gosto, deixando o ambiente personalizado para cada perfil”.

Integração dribla a falta de espaço

A fisioterapeuta Ana Carolina Matos não gosta da sensação de aperto. Para resolver a questão do espaço nos ambientes e ganhar luminosidade, paredes foram abaixo, e sala e cozinha foram integrados. Para contribuir, optou por cores claras nos projetos. “A iluminação está maravilhosa, luz não falta na minha casa”, afirma.

A sala, projetada pela Inusittà, tem painel em tom amadeirado (igual ao pé da mesa da cozinha) e branco, com nicho e gavetas compridos. “A integração dá a sensação de amplidão e era um sonho meu e do meu marido”, diz Ana Carolina.

A integração está ligada também à socialização, na avaliação do gerente comercial da Inusittà, Edson de Carvalho. “Antes criava-se sala separada e quem estava na cozinha não integrava com as pessoas da sala”. Carvalho cita, ainda, a questão da segurança. “As pessoas estão levando os amigos mais para dentro de casa e querem interagir com os convidados, em vez de ficarem isolados na cozinha.”

 

Fonte: gazetadopovo.com.br/guiacasa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>